"Cria a dor, cria e atura"

sexta-feira, 24 de julho de 2009


"O cara que catava papelão pediu
Um pingado quente, em maus lençóis, nem voz
Nem terno, nem tampouco ternura
À margem de toda rua, sem identificação, sei não

Um homem de pedra, de pó, de pé no chão

De pé na cova, sem vocação, sem convicção"

(Cidadão de Papelão - Teatro Mágico)


Ontem eu ouvi essa música pela primeira vez, num vídeo que participa do Anima Mundi.
Hoje um homem na rua me pediu um pingado, enquanto eu comia um lanche!
Triste coincidência...

O vídeo é muito bonito:
http://www.animamundi.com.br/web_galeria.asp?ano=2009&cod=704


3 comentários:

Monday disse...

Legal o vídeo e a música.

O seu post me lembrou uma cena, na semana passada. Nós paramos num semáforo e um rapaz veio pedir um trocado, dizendo que nem limpar o vidro do carro ele podia, pois estava com o rodinho quebrado (e mostrou).

Não tínhamos trocado e ele se foi. Antes do semáforo abrir, a Le viu um cachorro deitado na esquina e achou que era dele. Logo em seguida, o rapaz voltou para a esquina e foi afagar o cachorro.

A Le, que adora cachorros, pegou 10 reais e me pediu para entregar a ele. Buzinei, ele veio, e falei que era para ele não esquecer de comprar comida pro cão.

Ele agradeceu e foi andando, quando percebeu que a nota era de 10 reais. A reação dele foi incrível: começou a pular de felicidade, olhou para gente e agradeceu, quase chorando. Depois, foi até o cachorro, que tava lá deitadão e mostrou para ele a nota, falando com o cão: "olha só o que a gente ganhou!"

E a Le não tirou mais o sorriso do rosto naquela noite ...

Gabriela disse...

adorei mesmo o trocadilho do título..
bjão linda

Izabela disse...

escute mais O TEATRO MAGICO vc vai gostar!

 
FREE BLOGGER TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS