O que VOCÊS querem, afinal?

sexta-feira, 5 de junho de 2009



Os homens adoram dizer que as mulheres não sabem o que querem, que mudamos de idéia como trocamos de roupa, que não conseguem nos entender e bla, bla, bla...


Em parte é verdade, mas nosso problema é fisiológico. Nossa vontade depende do nível e equilíbrio dos nossos hormônios, e vocês devem entender isso, oras!


Então, quando mulheres se juntam para tentar entender os homens, também percebemos que VOCÊS não sabem o que querem tanto quanto nós.


Por exemplo: há homens que, se uma mulher tem atitude e "chega" nele, ele corre, dizendo que a mulher o "assustou", ou "sufocou". Há homens que ficam esperando, sentados, a mulher "tomar uma atitude", ou seja, se a moça é mais tímida, já era!


Se a mulher "avança o sinal", há homens que dirão que ela não presta. Se ela é "dura na queda", há homens que dirão que não vale a pena, porque há outras mais fáceis!


O que vocês querem, afinal?


PS: Esse post é resultado de uma reunião feminina disposta a discutir o problema!


6 comentários:

Salve Jorge disse...

O que eu quero
É só erguer um império
Mas nada assim tão sério
Só uma bela terra
Para a moça que venero
A quem dedico todo meu esmero
Meu amor mais sincero
De quem tanto erra
Mas muito mais berra
Que é dela
Tudo que compõem minha tela
Cada cor da minha aquarela
Por ela até se não quero
Vou pra guerra
Me destempero
Pois ela encerra
Até sem saber
Tudo que pode ser pra mim um querer...

Gabriela disse...

xiiiii acho que só eles pra dizer!

bjão

Jéssica V. Amâncio disse...

eles não querem nada quando queremos tudo e querem tudo quando não queremos nada.
vai entender!

TanyLe disse...

Apoiado minha cara correligionária!
Assino (totalmente) em baixo suas indagações!

Aprecio muy sua disposição de discutir tais temas! :)
Poderei discutir na próxima reunião feminina? =P

BeeijO! :)

Paulo Tamburro disse...

SINGELA PRISCILA.
Espero poder contribuir para que este debate tenha algum êxito,agora no terceiro milênio, pois nos dois milênios, anteriores não cheganos a nenhuma conclusão.

Numa das minhas crônicas de humor, eu a termino da forma que você poderia começar seus debates.

Temino assim falando sobre este mar de dúvidas e ansiedades femininas:

"E finalmente,sentir culpa da culpa que não sentiu, e continuar culpando-se pelos anos perdidos naquele longo e enfadonho casamento, ou quem sabe, de um namoro muito curto, ou ainda por não ter feito naquela hora o que deveria ser feito, e dizer com os olhos molhadinhos por lágrimas - mais ou menos sinceras - que não se arrepende de nada do que deixou de fazer, a não ser, pelo fato, de ter que se arrepender, pelo resto da vida, por tudo aquilo de que se privou, pelo marido, pelos filhos, pelos netos, pelos cachorros, e até... pela escada!Como são fáceis de entender estas humanas que mestruam."

É apenas uma cronica de humor.Um abraço.

...Sú... disse...

Concordo com a Jéssica!!!
100 comentários!!!

 
FREE BLOGGER TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS