Paisagem VI - Mentiras

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

A menina, sentada no último degrau da escada, com o olhar fixo na fotografia colorida dos olhos negros do menino, não entende porque as pessoas mentem. E mais, ela não entende porque as pessoas mentem sobre coisas que nem ao menos precisavam dizer... o que é um pouco pior, numa escala de feiosidade do ato! Mas agora ela entendeu porque algumas palavras não fazem mais sentido, ou porque as pessoas não acreditam mais nas coisas, e só ela acreditava... agora ela também já não acredita mais. A menina continua lá, sentada, no último degrau, e nem quer subir, ainda pensa. Às vezes, acho que ela ainda espera, espera que seja verdade, ou que no fundo haja uma verdade. A menina sempre espera as coisas, e as pessoas. Ela sabe que nem todos conseguem caminhar depressa. Assim, algumas pessoas precisam mentir, você não sabia? Ela sabe, mas daí vem um monte de palavras bonitas, dessas pintadas em floral. E floral seduz tanto... Na verdade, a menina tem medo que a mentira tome conta de tudo, e não se possa mais distinguir o azul e o verde, por exemplo. Na verdade, a menina ainda pensa que o mundo é muito grande, e um dia ela encontrará alguém que lhe diga a verdade... Amém.


2 comentários:

so sad disse...

ela encontrará?

O Blog do seu PC disse...

Como diz os poetas Cazuza / Ezequiel Neves / Reinaldo Arias na música Codinome Beija-Flor interpretada por Cazuza:

"Pra que mentir
Fingir que perdoou..."

"Pra que usar de tanta educação
Pra destilar terceiras intenções..."

 
FREE BLOGGER TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS