Páginas

terça-feira, 8 de dezembro de 2009


Hoje estive recordando pessoas que passaram. Algumas há anos, outras há um ano, outras ainda ontem.

Cheguei, então, à conclusão de que não passaram, mas estão. Estão guardadas no decorrer das folhas, e às vezes compõem capítulos inteiros. E aquelas páginas, que pareciam arrancadas, também permaneceram, suaves, inofencivas; porque no fundo, não queríamos perdê-las por completo, queríamos virá-las.

E no fim das contas, o que muda, não é o que se escreveu durante o tempo que passou, mas sim o modo como você lê as mesmas páginas, ao folheá-las neste grande romance que é escrito todos os dias.

6 comentários:

Salve Jorge disse...

Um personagem
Nunca é o mesmo
Mesmo a esmo
Se olha-se da margem
Ou do centro
De fora
Ou de dentro
Com demora
Ou apressadamente
Nos labirintos da mente
Tudo muda
Uma nova perspectiva
Ou ângulo
Até ajuda
Ou atrapalha
Depende do humor que calha
Tudo se embaralha
Toda história é viva
E tudo que delas se deriva
É curta o caminho
Saboreie o que for vinho
Prove o vinagre até
Duvide às vezes da fé
Que se der pé
As fortuitas encruzilhadas
Seguirão sendo consideradas
Profanas ou sagradas
Penas da tua vida alada...

Tati disse...

Olá.
Obrigada pelo comentário no meu Blog.
Gostei muito do seu tb.
Um beijo
=)

Maria Milesi disse...

Lamente as perdas, celebre as conquistas e mantenha o q te satisfaz...opte sempre por vc...
Mil bjs
Belas palavras!!!

Valter Montani disse...

Querida Priscila

Muito obrigado pelo carinho e amizade dedicada à mim e meu espaço. Desejo boas festas à você e toda família e um ano novo repleto de realizações, bjs

O Bernardo disse...

Perspectiva interessante; acho que eu abro todo dia de manhã nas páginas com as ilustrções mais hediondas.

Fernanda disse...

me lembrou Leoni que em uma canção diz:

o que vai ficar na fotografia são os laços invisiveis que havia...

 
FREE BLOGGER TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS