Paisagem XIII - Miséria

segunda-feira, 30 de maio de 2011

A família de oito crianças e o pai vive no extremo leste de São Paulo em situação de miséria, mas há uma televisão de 29" na sala/quarto improvisada. O pai diz, todo orgulhoso, que a pagou em prestações de R$ 70,00 tirados do sustento dos seus filhos. A equipe de TV, é claro, filma tudo minuciosamente, explorando ao máximo a condição subhumana em que os "irmãos" vivem. O menino, chorando a morte da mãe, é o auge do espetáculo. "Vamos ajudá-los, é claro, em troca da exposição da tua pobreza e o esmagamento do último grão de dignidade que ainda lhe resta, você topa?" Fanfarra, festa, balões, e eis a tua casa nova. Na sala, uma TV de 32", e uma antena parabólica, para que a manipulação continue, acima da prioridade da comida dos teus filhos. Em quantos lares mais esta paisagem não se repete? A equipe de TV continua à procura de outras histórias, e não é difícil de encontrar... basta virar a próxima esquina.

5 comentários:

C. disse...

Muito contraditório tv desse tamanho com miséria, nao faz sentido nenhum! Será que na hora da fome eles cortam a tv em picadinho e comem?

***Parole*** disse...

O teu texto é ótimo... em vez de comida, compra-se tv e assim segue a manipulação, mas confesso que fiquei impressionada... 8 filhos!!!!Não tenho coragem nem de ter um...


Beijos, querida e ótimo domingo.

Miguel disse...

Minha cara Priscila, infelizmente essa é a realidade de inúmeras famílias, televisores de ultima geração, muitas vezes carrinho na garagem (ou na rua), e filhos em condição de vida sub humana, e os aproveitadores filmando tudo para dar audiência e alegrias aos anunciantes.

Infelizmente este é o nosso povo, desprovido de vontades para lutar uma luta maior e exigir condições de vida melhores.

Texto oportuníssimo querida, até novamente.

Prof. Irapuan Teixeira disse...

Pior, Mondschein, ávidos ficam os demais, com olhos esbugalhados à frente das TVs, contemplando a miséria e a desgraça alheia. De resto, miseráveis perdem a força física e psicológica para lutar contra a miséria; depois, como miseráveis, tornam-se pedintes apáticos a espera de esmolas. Essa desgraça social faz com que o ser humano volte a ser animal e a razão não mais lhes assiste; é como cão sem dono que aguarda um prato de comida. Lastima maior é saber, e ver, que nababescos homens de TV aproveitam-se disso.

Natália King disse...

Palavras verdadeiras, comovem... Mas será que as pessoas após fazer um comentário de pena, deixam de jantar quando assistem programas de tv assim?

 
FREE BLOGGER TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS